quarta-feira, 21 de abril de 2010

Um Homem Sério – A volta do todo poderoso da comédia Steve Carell


Estreou nos cinemas brasileiros, na segunda semana de abril, a comédia “Uma Noite Fora de Série”(Date Night), dirigida por Shawn Levy, de “Recém-Casados” e da nova versão de “A Pantera Cor-de-Rosa”. Nele, Steve Carell e Tina Fey (roteirista e protagonista da hilária série “30 Rock”) vivem um casal careta e desajeitado que, pretendendo apimentar a relação, resolvem ter uma noite diferente, em um dos restaurantes mais caros da cidade. Como o local está lotado, eles roubam a reserva de um casal para poder entrar. E isso é apenas o pretexto para uma série de confusões que acontece a partir dai, levando-os a serem caçados por policiais corruptos perigosos.

O filme não traz inovações para o gênero, e algumas tiradas não são de fato originais, mas graças ao incrível carisma e talento da dupla de protagonistas, o resultado final agrada quem vai ao cinema em busca de um pouco de diversão. O destaque fica por conta de uma inspirada e engraçadíssima cena de batida de carro, que no caso vale o ingresso. A produção traz ainda participações rápidas de Ray Liotta (que andava sumido há um bom tempo), Mark Ruffalo e James Franco. Ah, e há também um Mark Wahlberg canastrão garantindo uma graninha extra. Mas o filme, que prometia ser um novo “Se Beber, Não Case”, não chega nem perto disso.

Aproveito estar falando desse filme para fazer uma retrospectiva na carreira daquele que é considerado o melhor comediante americano revelado nessa primeira década do século XXI. Tudo começou em 2003, quando o âncora de jornal interpretado por um ator até então desconhecido do grande público deixou Jim Carrey em segundo plano nas poucas cenas em que apareceu em “Todo Poderoso". Ali, Steven John Carell já apresentava o grande talento cômico que tinha e anunciava o que estava por vir.

A consagração mundial veio em 2004, onde a história de um nerd de meia idade ainda virgem tornou-se uma obra-prima, mudando o jeito de se fazer comédia no cinema. E o estrondoso sucesso de “O Virgem de 40 Anos” deveu muito ao grande carisma do ator, que ficou imortalizado naquele papel e tornou antológicas, com seu talento, diversas cenas, como a já clássica em que seu personagem é depilado, o que de fato aconteceu ao vivo durante as filmagens. O objetivo era deixar o resultado mais realista e engraçado, e sem dúvida funcionou.

Para não ficar estigmatizado em um só papel, no ano seguinte ele já estreou na versão americana da série The Office, no papel que lhe rendeu o Globo de Ouro em 2006, o brilhante chefe Michael Scott. A série está atualmente em sua 6ª temporada, e mantém um grande número de fãs, que aumenta cada vez mais.

Além de atuar em outras comédias, como “A Feiticeira”, “A Volta do Todo Poderoso” (de volta com o personagem que lhe abriu as portas, tirando Jim Carrey do papel principal) e “Eu, Meu Irmão e Nossa Namorada” , Carell ainda se destacou em um papel mais dramático no premiado e adorado “Pequena Miss Sunshine”, arrancando elogios da crítica. Atacou ainda de dublador nas animações “Os Sem-Floresta” e “Horton e o Mundo dos Quem”.

Em 2008, teve a difícil tarefa de substituir o grande Don Adams no papel do Agente 86 na adaptação homônima da série para as telonas. Ele cumpriu o dever com grandes méritos, comprovando que veio para ficar no primeiro time de comediantes. Este ano ele ainda gravará uma comédia com Kevin Bacon e Julianne Moore, em que ela será sua esposa em crise e Bacon será o amante da ruiva.

Com seu jeito desajeitado, tímido e por vezes desesperado de ser, Steve Carell segue conquistando mais espaço na mídia e mais admiradores ao redor do mundo, provando que rir ainda é a melhor solução no mundo tenso em que vivemos. E, sem dúvida, isso é muito mais fácil com a ajuda dele. Que venha então mais Carell para alegrar nossos dias!!

Abaixo, a antológica e hilária cena que relevou o imenso talento desse comediante, no filme “Todo Poderoso”. Não deixe de conferir!!
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário